Crédito: Edu Lopes

Aretha Duarte

Só 25 brasileiros atingiram o cume do Everest. Apenas 5 mulheres. Nenhuma pessoa negra. Essa ERA a realidade até o dia 23 de Maio de 2021, quando, por volta de 10:24 (horário Nepalês), 01:39 (horário de Brasília), Aretha Duarte se tornou a primeira mulher negra latino-americana da História a chegar no lugar mais alto do mundo,  imprimindo uma mensagem especialmente contundente nos tempos em que vivemos: sonhar é preciso, porque todos nós temos o poder interno bruto para conquistar o "Everest" que quisermos.

 

Aretha Duarte é montanhista, empreendedora social, Tedx Speaker e professora de educação física. Ela ganhou visibilidade após se desafiar a escalar a maior montanha do mundo. Antes dele, já esteve no Pequeno Alpamayo (Bolívia), Campo Base do Everest (Nepal), Vulcões (Equador), Kilimanjaro (Tanzânia), Elbrus (Rússia), Monte Roraima (Venezuela) e no topo do Aconcágua 5x (Argentina). Referência quando se fala de superação e coragem, Aretha sabe que seus sonhos são grandes, mas que a transformação que eles promovem é ainda maior:

 

“Meu sonho grande nunca foi chegar ao topo do Everest. Meu sonho grande é garantir que transformações socioambientais e oportunidades cheguem às periferias, para que todos tenham o direito e as possibilidades de escolherem melhores caminhos para ajudar suas vidas e suas famílias.”

Pela Dialogar, Aretha está publicando, como biografada, o livro Da sucata ao Everest: a saga de Aretha Duarte, a primeira brasileira negra a escalar a montanha mais alta do mundo, escrito em co-autoria por Débora Rubin e Rodrigo Grilo | Nosso lançamento: acesse nossa loja virtual.