DIALOGAR | FICÇÃO

Compre antecipadamente e garanta o seu exemplar autografado.

Remessas dos livros adquiridos na pré-venda a partir de 05 de novembro.

Lançamento - PRÉ-VENDA

Na paisagem sertaneja, uma pequena casa de barro mantém-se de pé, apesar das maldições. Até quando? A família de muitos filhos e parcos alimentos leva os dias com olhos cravados no agora. Benedita, a única com olhos no horizonte, planeja escapar, levando a mãe consigo. Conseguirão? Antes, precisam sobreviver às perdas que, mais do que pedras, montam o caminho da partida. Nos dois sentidos: partir de deixar e partir de quebrar-se.

 

Em linguagem enxuta e impactante, Claudia Nina não faz concessões à romantização da miséria, mostrando o homem virado em bicho e a luta de uma menina por manter os olhos abertos, a mente lúcida e o sonho vivo.

As ilustrações que aparecem em Benedita são de autoria de João Pinheiro e foram realizadas com nanquim e bico de pena especialmente para o livro.

 

JOÃO PINHEIRO é artista visual e quadrinista. É autor de Kerouac, Burroughs, com edições na Turquia e na França, e Carolina, junto com Sirlene Barbosa, publicado também na França, indicado ao Prêmio Jabuti, ganhador do Prêmio Ecumênico do Festival de Quadrinhos de Angoulême 2019 e do Trófeu HQ Mix na categoria Relevância Internacional 2020.

CLAUDIA NINA é escritora, jornalista e crítica literária. Doutora em Letras pela Universidade de Utrecht, na Holanda, com tese sobre Clarice Lispector publicada no Brasil sob o título A palavra usurpada. É autora de mais de 20 livros, entre romances, ensaios, contos, infantis e juvenis. Seu romance Paisagem de porcelana foi finalista do Prêmio Rio Literatura. É cronista do Jornal Rascunho e mantém o podcast Histórias que a vida conta. Nasceu e vive no Rio de Janeiro.